Atropeladas três crianças em Minde

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Atropeladas três crianças em Minde

Mensagem  Admin em Sex 2 Nov - 6:45

Temeu-se o pior, mas, felizmente, as crianças estão fora de perigo.
Costuma-se dizer que o "diabo está sempre à espreita", e em dia de Todos-os-Santos o destino foi madrasto para três crianças que andavam no "Pão-por-Deus".



CORREIO DA MANHÃ
Minde: Acidente provocou três vítimas
Crianças atropeladas quando pediam bolinho

Três crianças que andavam a pedir “o pão por Deus”, uma tradição do Dia dos Santos, foram atropeladas ontem em Minde, Alcanena. Duas ficaram em estado grave e a outra sofreu ferimentos ligeiros.
“Foi uma aflição vê-los estendidos no chão, a gritar”, contou Deolinda Rita, de 79 anos, uma das primeiras pessoas a chegar junto das vítimas.

Os menores, com idades entre os seis e os oito anos, seguiam integrados num grupo de cinco crianças que cumpriam a tradição de andar a pedir bolinhos de porta em porta.
Por razões que estão por apurar, três deles atravessaram repentinamente a estrada principal de Minde – uma recta com cerca de dois quilómetros – e foram colhidos por um automóvel. A viatura, de matrícula inglesa, circulava em direcção ao centro da localidade.

Os irmãos Bernardo e Carolina, de seis e oito anos, sofreram ferimentos graves. Segundo informações dos Bombeiros Voluntários de Minde, o menino apresentava sinais de fractura no nariz e na face, tinha um golpe na testa e queixava-se muito de um braço.
A menina ficou com um golpe no lábio e muito combalida.

Receberam os primeiros socorros no local por uma enfermeira dos Bombeiros Voluntários de Alcanena e por uma médica residente em Minde e foram transportados para as urgências do Hospital de Abrantes.
Ao início da tarde, um familiar das crianças garantiu ao CM que ambos estavam estáveis e o seu estado de saúde não inspirava cuidados.
O outro ferido, Dinis Roda, de seis anos, sofreu pequenas escoriações e foi conduzido ao Hospital de Torres Novas, para ser observado.

“Nunca tinha assistido a uma coisa assim em toda a minha vida”, desabafou, ainda incomodada, Deolinda Rita.
A mulher estava em casa a preparar-se para ir às celebrações religiosas, quando foi alertada pelos gritos que vinham do exterior, pelas 10h15. Correu para a rua, para ver o que se passava e deparou-se com os três miúdos “estendidos no alcatrão”. “Gritavam tanto que metiam dó”, adiantou.

CONDUTORES SEM CUIDADO
A via onde aconteceu ontem o acidente não tem passadeiras e os semáforos nem sempre se encontram a funcionar. O limite máximo de velocidade está fixado em 50 quilómetros por hora, mas basta permanecer algum tempo no local para perceber que nem todos os automobilistas cumprem com o Código da Estrada. “Há carros que passam a mais de 100 quilómetros”, relata Sérgio Martins. A avenida José António Carvalho atravessa a localidade numa extensão de cerca de dois quilómetros, tem colocados vários sinais luminosos, mas a maioria está desligada ou a trabalhar com o amarelo intermitente. “Nem passadeiras tem”, queixa-se, por sua vez, Domingos Martins. Com estas condições, os moradores admiram-se por não haver mais acidentes.

TRADIÇÃO DOS POBRES
A tradição de pedir o ‘Pão por Deus’ ou o ‘Bolinho’ no Dia de Todos-os-Santos é muito apreciada pelas crianças, sobretudo na região Centro. Os pequenos andam em grupos, de porta em porta, apelando à generosidade dos moradores. Ao final da manhã, regressam a casa com as sacas de pano cheias de bolachas, maçãs, rebuçados, chocolates, bolinhos, castanhas, nozes e, por vezes, até dinheiro. Este costume remonta aos tempos em que havia muita pobreza e a maioria das pessoas tinha mesmo necessidade de pedir. É mais praticado nas zonas rurais.

DETALHES DA INVESTIGAÇÃO
A viatura envolvida no atropelamento era conduzida por uma cidadã estrangeira. O automóvel tinha matrícula de Inglaterra, disse um elemento da GNR de Alcanena.
Os militares da GNR de Alcanena recolheram informações e efectuaram medições no local do acidente, para apurar as circunstâncias do atropelamento. Em seguida, os turistas puderam seguir viagem.
O socorro às três crianças feridas foi garantido por 20 bombeiros, auxiliados por oito viaturas. Na operação estiveram envolvidas as corporações de Voluntários de Alcanena, Fátima e Minde.
Francisco Pedro, Leiria, in "Correio da Manhã
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 26
Data de inscrição : 27/09/2007

Ver perfil do usuário http://minde.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atropeladas três crianças em Minde

Mensagem  NadMag em Seg 5 Nov - 21:28

As melhoras para as 3 crianças e a Carolina que volte rápido aos treinos Basketball Basketball Basketball de mini basquet

NadMag

Mensagens : 9
Data de inscrição : 31/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum