Mavórcio Serafim das Neves

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mavórcio Serafim das Neves

Mensagem  pm em Sex 9 Nov - 8:53

Cartas de amor quem as não tem, dizia a antiga canção. E vai daí os revivalistas do PSD atiraram-se de cabeça à prosa epistolar para dar mais emoção à eleição do novo líder das hostes de Santarém. Moita Flores, apesar de não ser militantes, escreveu ao candidato João Moura. O destinatário respondeu na volta do correio. David Catarino, sentindo-se isolado em Ourém não resistiu à tentação de molhar o bico…da caneta, entenda-se. E outras missivas se seguiram. Queirosianas, barrocas, pós-medievais, pseudo humorísticas e mesmo do tipo comercial. E é muito provável que a febre alastre. Quando escreve um português, escrevem logo dois ou três. Eu sugeria a criação de um blogue. E avanço com alguns nomes para não se perder tempo. Nós por cá todos bem, Adeus e até ao meu regresso, Beijinhos à prima que a burra está coxa. Eles que escolham que eu prescindo dos direitos de autor. E que escrevam, carago! Eles que escrevam que a língua portuguesa está necessitada de escribas assim.

Este mundo é injusto. Duas ou três cartitas social-democratas e é um desassossego. Nós andamos aqui a trocar correspondência há anos e ninguém nos liga. Ninguém, não é verdade. Ligou-nos o ex-presidente da câmara de Santarém, aquele que usava suspensórios vermelhos. O homem gostou tanto da nossa prosa que até decidiu difundi-la à séria. Partilhá-la com ex-munícipes e com munícipes de outros municípios, que também merecem. Afinal o sol quando nasce é para todos. E os e-mails do outro mundo também. Começou por umas sessões no tribunal de Santarém é bem certo. Mas por algum lado ele havia de começar. E não se lhe poderia exigir mais. Se em quatro anos de mandato não teve uma ideia de génio, não ia começar agora. Andante!! Não gastemos cera em tão ruim defunto.

E por falar em defuntos. Tu sabias que em Pequim, até há pouco tempo, havia strip-tease nos funerais? A história é contada no jornal O Almeirinense, pelo professor Cândido Azevedo, que anda por aquelas terras a ensinar português. Diz ele que o objectivo era dar um lindo enterro ao defunto. Por aqueles lados mede-se a importância do finado pelo número de pessoas que o acompanham à última morada. Com strip-tease à borla juntavam multidões. Espero bem que os chineses que moram em Portugal se metam no negócio das funerárias, agora que a ASAE lhes fechou os restaurantes. Se o fizerem vão ter enchentes de pôr o funeral da Amália Rodrigues a um canto. Eu vou a todos, é limpinho! Ao meu não posso faltar. Isso já eu tinha prometido a mim próprio. mas aos funerais com mulheres nuas, a esses é que não falto mesmo. Nem que tenha que meter atestado.

Saudações epistolares do
Manuel Serra d’Aire in "O Mirante"

avatar
pm

Mensagens : 23
Data de inscrição : 03/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum